quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Momento de mudança pra ela também...

Meninas!!!! Depois da notícia sobre o fim da Raia de Goye, agora foi a vez de Ale Garattoni anunciar também o fim de seu blog, o It Girls. Ela postou em seu Twitter na segunda-feira dizendo que “definitivamente, esta semana está com uma energia de mudanças, términos e novos começos!!!” . Pois bem...maiores explicações foram dadas nessa quarta feira, numa carta escrita em seu blog, onde ela se despediu das bloguetes e “fechou” o site, que tinha cerca de 20 mil visitas diárias. Sobre sua despedida, Ale falou que “está chocada com tanto frenesi” e contou que a mudança é pessoal e aconteceu porque parou de se identificar com o assunto. “De uma hora para outra o ‘it’ banalizou. Tudo para ser legal precisa ser ‘it’. Eu não quero nunca mais escrever ‘it ’”.
Imagem

Para quem interessar ler o comunicado na íntegra, segue o texto abaixo:

"… e assim surgiu o ItGirls. O post inaugural ficou pra sempre marcado pra mim como o mais especial. Pois esse texto que você lê agora, provavelmente, ficará do ladinho dele no rol dos mais marcantes – é meu post de despedida do It. Meu coração (juro!) está acelerado no minuto em que escrevo essas linhas, confesso. Por mais que eu tenha colocado o blog no ar sem NENHUMA pretensão, por mais que eu quase nunca tenha parado pra pensar que hoje 20 mil pessoas passam por aqui diariamente (o que é deliciosamente assustador), por mais que isso nunca tenha deixado de ser apenas meu recreio particular, é fato que ele cresceu, fez amigos reais e imaginários, praticamente assumiu uma identidade própria, com CPF e tudo.

As poucas pessoas para quem eu já tinha contado esta decisão tiveram exatamente a mesma sequência de três reações: “Tô chocada”, “Você tem certeza disso? Não vai se arrepender?” e “Entendo perfeitamente, acho que você está certa”. Até por questões estatísticas, acredito que vocês, leitores mais do que queridos, terão as mesmas impressões.

Não encerro esse blog por imaturidade, por impulsividade (a decisão final – e com data marcada – foi tomada com um mês de antecedência, pouco antes das minhas férias, momento em que escrevo este texto que você lê agora), por falta de tempo nem MUITO MENOS por ter sido vencida pelas energias malignas do bullying! O que acontece é que nunca fui uma adepta do meio termo. Se eu visto uma camisa, seja de um amigo, de um emprego ou de uma ideia, eu a defendo com toda a força do mundo. Mas, para isso, eu preciso ACREDITAR incondicionalmente nessa ideia – e a ideia do It (mais exatamente a das it girls em si e, em parte, a da Internet!), em algum momento que não sei precisar qual, sumiu do rol das minhas convicções. Sem mágoas, sem arrependimentos, sem cuspir-no-prato-que-comi. É apenas mais uma história com começo, meio e fim (todas têm, afinal!) que chega a sua última etapa – e isso é comum à beça na minha vida, nunca tive medo nem apego pra botar o ponto final na hora em que isso se faz necessário, na hora em que meu coração ordena (mesmo quando o lado racional diz “será?” e os amigos dizem “você é louca!”). Faço isso com pessoas, com empregos “a million girls would kill for” e com blogs. E acho normalíssimo, o estranho pra mim é se apegar a uma coisa que não te faz mais 100% feliz, a algo em que você não acredita nem concorda.

Não sei ter dois amores no mesmo quesito e eu ando muito apaixonada pelo impresso para continuar tão fiel ao eletrônico. Quero continuar a fazer revista, quero finalmente me organizar para lançar livros – já são tantos pré-projetos prontos na gaveta do laptop -, quero colaborar com mais ideias do gênero. No mais, quero também passar mais tempo offline e poder me dar ao luxo de ter só dois endereços de e-mail (dois porque, além do pessoal, quero manter, sem previsão de encerramento, um endereço aqui do It pra ter contato com vocês). Quem sabe em ocasiões extraordinárias eu apareça em algum projeto temporário de Internet, embora a ideia seja mesmo deixar a rede em segundo plano.

Espero que esse trabalho, que eu desenvolvi com tanto amor nos últimos três anos, possa ter pra sempre um lugarzinho no coração e na lembrança de todos os leitores. Espero que vocês continuem me lendo onde quer que eu escreva. E espero também que a gente possa, quem sabe, se encontrar (AO VIVO!) em breve na noite de autógrafos do meu primeiro livro, seja ele sobre comportamento em forma de crônicas do dia a dia, sobre classe, mercado de trabalho ou até sobre essas mulherices que você lia aqui. Foi bom demais enquanto durou e eu só tenho a agradecer, do fundo do coração, a tudo e a todos… OBRIGADA!"

Texto e foto reprodução

6 comentários:

Anônimo disse...

Complicado sair da rede e passar p o impresso, principalmente, qdo já se conquistou a internet, que só se expande cada vez mais. Enquanto a mídia impressa segue o caminho inverso. Vcs n acham, meninas???
Mas n deixa de ser uma atitude corajosa. Boa sorte pra ela.

Bjos A.

Paty A. disse...

Acessava o site sempre. É uma pena, pois há uma tendência que os blogs sigam um modelo, e o It não seguia, assim como As Meninas não seguem. Esse diferencial faz falta. Boa sorte para ela. Bjs

CLÔ disse...

NUNCA ENTREI NO BLOG DELA, MAS PENSO EXATAMENTE COMO ELA (NÃO PODEMOS TER AMORES)E ADMIRO A SUA CORAGEM DE LARGAR O QUE ME PARECEU DE MUITO SUCESSO, SIMPLESMENTE POR NÃO MAIS ACREDITAR NISSO!

Gaby disse...

Oi sou iniciante entra no meu blog se gostar vira seguidora e comenta as minhas postagens www.gabby-bibi.blogspot.com por favor aceita o comentário

Menina#1 disse...

A.!!!! Sobre sua pergunta...Realmente é complicado deixar o mundo virtual para ir para o impresso, ainda mais sendo a autora de um dos blogs mais bacanas dos últimos tempos. Mas acho que ela está certa, se não acredita mais no formato e nas idéias de seu projeto original, não tem porque se dedicar à ele. Acho que o blog é uma coisa que toma muuuuito o nosso tempo e pra escrever nesse espaço todos os dias, só mesmo acreditando no que vc mesma escreve e ficando feliz com o resultado que ele te tráz. Muitas vezes eu e as meninas aqui do blog nos perguntamos se estamos no caminho certo, se não é bobagem escrever para tão poucas leitoras comentarem...Mas por enquanto ainda estamos felizes fazendo o que fazemos e assim vamos escrevendo para vocês, até que um dia também quem sabe, o blog tome um outro rumo...Beijos!!!!!!

Anônimo disse...

Acho que fez bem.
Fazia visitas diárias e há muito o blog vinha se arrastando, na certa porque o entusiasmo havia passado. Um mesmo post ficava vários dias no ar, e não foi só uma vez que vi isso, e não tem nada mais desanimador, para quem acessa um blog, do que se deparar com essas ocorrências. Acho que ela foi correta!
Mia